quarta-feira, 14 de junho de 2017

APÓS GR33

Boas companheiros/as do pedal

Após umas semanas de ter terminado a Grande Rota do Zêzere e já recuperado do Empeno da travessia. 

Há uns dias voltei à carga, não tanta como na viagem, mas com alguma altimetria em tão poucos km, apenas 35, com 1200 Desnível positivo.

Carga viagem = bagagem "

Sintra
-

Este sábado fui a andar para Sintra com dois amigos SObRE, e que voltinha, já tinha saudades de uma Sintrada, com muito singletrack, fiz outros que já nem me lembrava, e alguns novos, como o trilho das Pontes, muito louco.

Por momentos tive algum receio. A falta de hábito, foi o meu obstáculo. Passado uns minutos, lá entrei no esquema e lá me fui divertindo.

-
Trilho das Pontes
-

Depois desta volta espectacular, e que saudades tinha de fazer uma Sintrada. Ainda deu para visitar o Abano. Na progressão à descida do Abano fiz uns troços diferentes ao que estou habituado, não eram tão técnicos, mas o vento que estava, não me sentia tão à vontade. Por vezes tinha que desmontar, para me sentir seguro.

-
-
Nesta descida, nunca tinha ido tão longe, 
o resto ainda é muito técnico para mim
-

No final da descida do Abano, fomos dar à praia, e já lá em cima, ainda havia um bom teste à nossa resistência, no topo depois do restaurante que há ali, já no estradão só podes ir para dois lados, se fores pela direita vais dar à nacional que te leva ao Guincho e à Serra da Malveira.

Se fores pela esquerda, tens ali uma bela trepa, com muita pedra, e como é contínua, é um enorme teste à tua técnica e endurance. Depois vais dar ao Campo da bola da Serra da Malveira e à mesma estrada que me referia à pouco, no paragrafo acima.

-
-
A última foto antes da trepa triunfal
 -
Fim do Passeio

Um agradecimento ao e ao Piefra, pela manhã fantástica, Grande Abraço
-

Isto foi no Sábado, no domingo a história foi diferente. Tinha uma maratona para fazer, mas em velocidade de apoio, e cruzeiro. Fui acompanhar o Dionísio, para ser sincero, pensava que ele estivesse andar um pouco mais.Infelizmente deu muita queda e quebra imenso o nosso ritmo, vá lá que as mazelas não foram graves. 

Como ele diz, em modo irónico,  - Eu e o Chão temos uma relação muito próxima 

Nunca tinha demorado tanto tempo a fazer 24 km, foram mais de 4 horas, é assustador. Com o Dionísio tudo é possível. Tiro-lhe o chapéu pela força dedicada ao btt, garra e persistência e alguma maluquice à mistura. Fez os 36 km em 06h30, é de loucos, mas fez e acabou com imensas quedas. E a maior na parte final. 
-
A Celebridade
 -
Vasco
 -
Nós com o Dário
-

Sei que o ajudei imenso, tudo que é hoje, é graças à sua dedicação ao desporto, dei apenas um empurrão, está bem, um grande empurrão. Ele fez o resto, e está a fazer. 

Bom miúdo com os seus problemas, como todos nós. Coração Enorme. Amigo do seu amigo.

Todos erramos, todos temos tectos de vidro, não somos ninguém para o julgar. Antes de o fazerem analisem tudo, olhem para vocês, e ponham-se no lugar dele. Apenas isso, não há seres perfeitos, nenhum de nós o é.

"Sei que tenho uma grande amizade, por vezes chateio-me demasiado com ele, sou arrogante e muito critico, mas ele sabe que pode contar sempre comigo e eu com ele."

Para quem não o conhece, podem procurar no Facebook, como Dionísio, um Bttista Diferente!
-
Deixo-vos aqui os links da maratona 3ª Edição BTT Azoia

Cliquem Aqui - FOTOS

Cliquem Aqui - VIDEOS
-

Este ano ainda quero fazer a Rota dos Castelos. A inscrição terá de ser feita até ao fim deste mês. A rota só irá ser em 23 e 24 Setembro, até lá, há que continuar a treinar. Consegui reunir um bom grupo, ao todo somos 5 pessoas. 

Não há classificações, não há pressa, é para desfrutar ao máximo os locais onde iremos passar, como visitar os Castelos que fazem parte desta rota. Interessante não é, estás à espera do Quê? Abre o link que menciono no inicio e terás todas as respostas às tuas questões sobre o assunto.

Cartaz
-

ThE EnD

Sem comentários:

Enviar um comentário

PESQUISA